O frio chegando: alerta para os asmáticos

A piora nos índices de poluição e as mudanças de temperatura são os problemas que levam muitas pessoas com crise de asma aos prontos-socorros. O período do inverno é o recordista em casos de problemas respiratórios, pois os ambientes ficam menos ventilados e existe maior quantidade de mofo e pó doméstico (ácaros).
Os principais agentes desencadeadores de uma reação alérgica em casa são os agentes microscópicos presentes no pó doméstico, além dos pêlos de cães e gatos.  Além disso, outros agentes podem piorar o quadro, como cigarro, tintas, solventes, produtos de limpeza e perfumes. Podemos evitar os quadros alérgicos agudos ficando longe de ambientes poluídos ou com fumaça de cigarro e muito pó. Outras ações também colaboram, como lavar as roupas de lã e os cobertores e tapetes e colocar as plantas, as cortinas e os bichos de pelúcia para fora do quarto.
Os sintomas da asma já são bastante conhecidos: falta de ar, chiado no peito e tosse, podendo evoluir com muita falta de ar, taquicardia (aumento da frequência do coração) e suor intenso. A asma é mais frequente do que parece, sendo que 10% das crianças e 5% dos adultos norte-americanos podem apresentar a crise por maior sensibilidade dos brônquios aos fatores conhecidos.
Prevenção, orientação médica e medicação específica são as grandes armas para se evitar e controlar a asma!

Deixe uma resposta